Abrir menu

O que fazer antes de migrar os ambientes SAP para a nuvem

A tecnologia traz incontáveis avanços para a gestão de empresas e possibilita que a nuvem seja um diferencial competitivo em seus negócios.

A nuvem apresenta uma série de vantagens como escalabilidade, segurança de dados, redução de custos e flexibilidade nos negócios. Mas, ao contrário do que muitos acreditam, existe um conjunto de medidas que devem ser consideradas antes de realizar a migração dos seus ambientes.

De acordo com pesquisa realizada pela Associação da indústria da tecnologia da informação, a CompTIA, 24% das industrias que migraram para a nuvem sem uma estratégia acabaram retornando a utilizar seus sistemas locais em poucos meses.

O primeiro passo para realizar essa transição é tratar a migração dos ambientes para a nuvem como um projeto. Analise profundamente os objetivos, mapeie os riscos, atente-se aos custos e tenha parceiros especializados para realizar todos esses processos.

O segundo ponto é que a migração feita de forma estudada ajuda sua empresa a reduzir custos, mas para que isso aconteça é necessário investir. Pesquise qual tipo de nuvem se adequa às necessidades da sua companhia avaliando não apenas o valor, mas também a performance e as regulamentações exigidas pelo seu segmento.

Estabeleça quais são os objetivos. Além dos ambientes em nuvem, outros serviços são oferecidos para complementar os benefícios como: camadas adicionais de segurança, monitoramento, automatização de processos, entre outros; todos eles podem aumentar as vantagens, mas elevarão o custo do projeto se não forem planejados.

Outro passo importante é validar se a sua infraestrutura está no modelo ideal para essa migração. Não adianta migrar tecnologias já ultrapassadas para a nuvem e esperar que elas tenham alto desempenho. Aproveite o projeto de migração para dar uma olhada completa na estrutura de sistemas e banco de dados. O projeto de migração pode ser um bom momento para você planejar seus upgrades e atualizações necessárias.

É de extrema importância fazer backups dos dados e servidores antes do iniciar o procedimento para garantir que nada se perca no processo. Monitorar a migração torna possível a identificação e correção de erros e problemas que venham a surgir com o novo ambiente.

Uma das boas práticas de migração para a nuvem são as fases. Levando em consideração a cultura da empresa, velocidade da internet e os usuários finais, é indicado que os ambientes sejam migrados de forma faseada.
Inicie a migração por ambientes de menos risco, como ambientes de TESTE ou QUALIDADE. De acordo com a migração, faça as análises necessárias, veja o desempenho e mude o que for necessário antes de levar um ambiente inteiro para a nuvem.
Vale lembrar que a nuvem híbrida, com acesso local e online também é um ótimo modelo para vencer as barreiras iniciais de migração.

Entender quais são as reais necessidades do seu negócio, realizar testes, selecionar um bom provedor e contratar um parceiro especializado são meios de garantir o sucesso da migração e alcançar os resultados desejados com o investimento.

Para finalizar, é importante deixar claro que o projeto não acaba após a migração dos ambientes. O cenário ideal é fazer consultas e análises dos ambientes na nuvem para identificar possíveis gaps e aproveitar melhor a infraestrutura de nuvem disponível.

Você pode saber mais sobre como migrar ambientes SAP para o Microsoft Azure clicando aqui.

Por admin

Comments

Informações por e-mail
Preencha o formulário abaixo e aguarde que nossos especialistas entrarão em contato:
Ligamos para você
Informe seus dados de contato, escolha uma data e um de nossos especialistas ligará para você.